CAPES e CNPq cancelam aumento de bolsa-pesquisa por causa do fim da CPMF

Um país rico é um país que consegue desenvolver tecnologia, e não aquele que só reproduz ela em massa. E para inventar novas tecnologias, precisamos cada vez mais de profissionais bem qualificados. Mas por que raios alguém vai tentar fazer uma pós graduação (que normalmente requer 2 ou 3 anos de dedicação integral) sendo que existem muitos empregos no setor privado que necessitam de menos qualificação mas que pagam mais?

Ou pior, a exportação de futuros profissionais qualificados, pois os melhores em suas áreas já estão sendo chamados por universidades estrangeiras para fazer sua pós graduação financiada fora do Brasil e, quem sabe, até ter uma cadeira de pesquisador por lá mesmo. Uma comparação meio boba, mas basta lembrar que na década de 90 começou a exportação de jogadores brasileiros de todas as idades para o mercado Europeu e menos de 20 anos depois temos campeonatos com clubes totalmente falidos.

Para piorar a situação da pesquisa no Brasil, ontem eu estava aqui na Universidade Federal do Paraná (UFPR) acompanhando alguns experimentos da Amanda e acabei encontrando a seguinte carta colada na porta de vidro:

“Reajuste do valor das bolsas
Quarta-Feira, 9 de Abril de 2008 | Assessoria de Imprensa da Capes
O aumento no valor das bolsas de mestrado e doutorado concedidas pelas agências CAPES e CNPq, previsto para 2008, ainda não pode ser concretizado devido a circunstâncias ocorridas ao longo da tramitação do orçamento geral da União, no Congresso Nacional, quando se verificou substantiva redução no seu valor final por motivo de cortes de receitas fiscais, referentes à extinção da CPMF.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES aguarda decisões superiores, relativas à reprogramação orçamentária do Governo, para implantar o aumento proposto, justo anseio dos bolsistas de pós-graduação e desejo manifesto do Presidente da nação. (Diretoria Executiva da Capes)”

(fonte: site da CAPES)

O Aumento de 20% prometido pelo presidente Lula para março desse ano durante o lançamento do PAC da Ciência, Tecnologia e Inovação foi simplesmente cancelado aos 49 minutos do segundo tempo, provocando inclusive saia justa em muitas instituições de ensino, como no caso da Unicamp, que pagou as bolsas de abril já com aumento e agora discutem como fazer com o déficit das contas.

Fico triste principalmente pela Amanda, que ficou quase 1 ano fazendo pós sem bolsa, e agora que iria receber seu primeiro aumento, ganhou um “sinto muito… cortamos seu aumento na última hora por causa do fim da CPMF“. Foi bem desmotivante…

Aparelho onde a Amanda está “liofilizando material para a análise posterior por ressonância magnética nuclear do spin dos átomos de carbono 13 dos compostos dissacarídicos da parede celular do material algáceo” (ou algo do tipo… não me pergunte o que significa, só sei que não pode entrar com metal na sala do equipamento)

(avisos antes de entrar)

Para comparar, as bolsas federais (Capes e CNPq) de mestrado passariam de R$ 940,00 para R$ 1.130,00. As bolsas estaduais da Fapesp (Fundação de amparo a pesquisa de São Paulo) para mestrado são R$ 1.248,60 para MS-I (1º ano) e R$ 1.325,70 para MS-II (2º ano) MAIS reserva técnica (compra de passagens, hospedagem, livros, materiais, etc).

No doutorado a diferença fica maior ainda. As bolsas da Capes/CNPq passariam de R$ 1.394,00 para R$ 1.673,00 enquanto na Fapesp a bolsa de doutorado hoje é de R$ 1.840,50 para DR-I (1º ano) e R$ 2.278,20 para DR-II (2º ano) mais reserva técnica.

Pessoalmente, o que acho pior é a ausência de reserva técnica. Para se ter uma idéia, a hospedagem da Amanda em Curitiba está sendo “paitrocinada”. Se não fosse assim, seria impossível terminar os experimentos em São Paulo, já que o único equipamento que faz as anállises que ela precisa só existe aqui na Universidade Federal do Paraná.

Nunca o apelido de CNPouquinho fez tanto juz… Basta lembrar que estagiários (ou seja, não formados) de Engenharia normalmente possuem bolsas-auxilio maiores que um mestrando CNPq…

Assine o feed do Infoblog Feeds do Infoblog

Compartilhe este texto via Orkut Compartilhe este texto via Facebook Compartilhe este texto via Twitter Compartilhe este texto via UEBA Compartilhe este texto via Google+

Veja também

7 Comments so far

  1. GraveHeart on April 24th, 2008

    só sei que não pode entrar com metal na sala do equipamento

    Errrr….. e a máquina pra tirar a foto, era de ‘prástico’? 😛

    Re re re re…

    Na verdade essa é a sala do Liofilizador… a Sala da ressonância é outra… Até coloquei uma foto agora no post com os avisos…

    Mas reparando bem, as únicas coisas de metal da minha câmera são os parafusos, os contatos e a placas de circuito impresso… o resto hoje em dia é tudo de plástico (até as engrenagens) rs rs rs

  2. gaucha on April 24th, 2008

    Estão fazendo isso para pressionar a volta da CPMF, simples.
    Não estão mais saindo concursos federais, os concursados não estão recebendo aumento que iram receber, enfim, eles cortam da parte que mais sente para justificar a necessidade da volta da CPMF. Sendo que esse imposto foi criado para outro fim, mas sabe como é………

    Olá Gaucha

    Eu não queria comentar isso, mas já que tocou no assunto, é obvio que a CPMF caiu por motivos políticos, e eu tenho absoluta certeza que o governo mexeu os pauzinhos aumentando os impostos como o IOF para ter $$ em caixa para as suas obras eleitoreiras, mas que muita coisa ficou como está (ou piorou) para o resto do povo culpar a oposição pelo fim da CPMF.

    Mas isso aconteceria com qualquer partido na situação e na oposição… a busca por poder é algo que chega a beirar o absurdo…

  3. Ma on April 24th, 2008

    É absurda essa situação!

    Ma
    Aposto que se fosse ano de eleição presidencial, isso não teria acontecido…

  4. Anthony Smiles on April 24th, 2008

    O campo magnético do aparelho de ressonância iria descarregar a bateria da câmera beeem rápido, portanto não seria uma boa idéia. Quanto a metal só quando estiver funcionando mesmo que é proibido, quando não em funcionamento “só” tem que tomar muito cuidado, pq vai atrair legal, e se escapar pode grudar lá e não sair mais.

    E não é tão ruim saber que não foram só os pobres coitados usuários do já mal-pago SUS com problemas devido ao fim da CPMF. (aliás, com a reserva de verba para ser aprovada agora, nem serão prejudicados XD)

    É verdade… esqueci das pilhas que também são de metal…

    Meu medo é que qulquer problema que acontecer vão falar que é por causa da CPMF… ainda não sei como não associaram a dengue com o fim do imposto…

  5. marciel on May 1st, 2008

    Tambem acho que se fosse ano de eleição presidencial isto não teria acontecido.
    http://baixaketo.blogspot.com/

  6. […] Textos RelacionadosCAPES e CNPq cancelam aumento de bolsa-pesquisa por causa do fim da CPMF […]

  7. […] do episódio 11 8′10” – Comentários em audio da Garota sem Fio 13′00” – Problema de verba na pós-graduação pelo Brasil. 15′00” – Explicando um pouco a pós-graduação 16′30” – Aumento das bolsas […]

Leave a reply