Review – ChatON, serviço de mensagens instantâneas da Samsung

Antes de mais nada: Embora este review tenha sido pago, ele reflete a opinião do autor do blog (vulgo Jonny Ken). Posto isso, vamos lá!

Eu sou um heavy user de mensageiros eletrônicos. Uso Email, Gtalk, MSN, Skype, Facebook Messenger, Whatsapp, SMS, Twitter, etc etc etc. E desde que me mudei de cidade tenho usado mais e mais. Afinal é uma ótima maneira de se manter o papo com os amigos. Mas por que tantos mensageiros?

Imagem 1 – Instalação super tranquila via Google Play

Simples, cada aplicativo tem sua funcionalidade e seu público. Por exemplo: Alguns amigos que possuem aversão a tecnologia não vão possuir Skype, então o mais simples é o MSN, Facebook Messager ou o Gtalk. Assim como quem não possui Smartphone não vai possuir Whatsapp e provavelmente não será heavy user de Twitter. Para manter uma conversa para cada público de amigos, um instant messenger.

Nessa semana me convidaram a testar o ChatON, novo sistema de troca de mensagens da Samsung para iPhone, Android e BlackBerry. Mas ai alguém vai me dizer: “Caramba!! Mais um?? Já tenho o Whatsapp! Pra que vou instalar mais um? Para consumir mais bateria?”

Imagem 2- Carregando o aplicativo

Vou confessar que foi o primeiro pensamento que eu tive quando me convidaram. E talvez até esteja certo. Mas não porque o Whatsapp é melhor, mas sim porque o público álvo é completamente diferente.

Imagem 3 – Funcionamento semelhante ao Whatsapp, através do número de telefone e da agenda.

O Whatsapp é bastante complexo e completo. Manda fotos, vídeos, áudio, textos, tem uma base gigantesca de usuários, é estável e funciona muito bem. É ótimo para mim, Jonny Ken Itaya, programador, usuário que utiliza a ferramenta como meio de comunicação rápida. Mas será que se eu fosse mais novo ou não usasse para fins profissionais estaria feliz com essas funcionalidades?

Imagem 4: Acho que a funcionalidade mais legal: Montar e enviar desenho em formato vídeo, estilo Draw Something

Por exemplo, é público e notório que o público infantil está cada vez entrando mais cedo nas redes sociais, tanto via desktop quanto via mobile. Para eles, uma ferramenta simples como o Whatsapp não é suficiente para uma conversa. Por isso que o MSN Messenger explodiu no Brasil. Icones divertidos, fundo de telas animados, Winks e outras coisas mais chamaram a atenção dos adolescentes que preferiram usar ele ao ICQ.

Imagem 5 – Emoticons animados e com a possibilidade de instalar novos acessando o site do ChatON

É claro que o ChatOn não vai matar o Whatsapp como o MSN matou o ICQ. Mas com certeza para uma criança ou adolescente a ferramenta é muito mais legal, tanto pela aparência quanto pelas funcionalidades extras. Eu provavelmente não sou o público álvo, mas se eu ainda desse aula para crianças e adolescentes com certeza teria que ter a minha conta!

Imagem 6 – Animações para o Chat estilo Winks do MSN

É claro que a ferramenta, assim como o MSN Messenger, não é voltado somente para adolescente, mas se a base de usuários crescer bastante como a do MSN cresceu, quem sabe eu não adote o ChatON?

Prós:
– É gratuito;
– Relativamente leve (bem mais leve que o Skype, por exemplo);
– Roda tanto em Android quanto em iOS (iPhone) e em Blackberry;
–  Possui praticamente todas as funcionalidades do Whatsapp;
– Desenhos animados, estilo Draw Something, mostrando o passo a passo da montagem da imagem;
– Possibilidade de inserir mais emoticons, como no MSN.

Imagem 7 – Várias funcionalidades presente em outras ferramentas

Contra:
– Não tem para Symbian nem para Windows Phone;
– Base de usuários ainda está crescendo.

Imagem 8: Somente 2 amigos (e o Subtil respondeu)

Nota final: Como aplicativo, 8 pois é fácil de usar, layout agradável e é bem completo. Como rede social, 5 pois faltam mais usuários (pelo menos na lista dos meus amigos). Mas como a ferramenta é boa e tem uma Samsung por trás do desenvolvimento, provavelmente a base vai crescer mais e mais. Vamos aguardar! (Não vou desinstalar por enquanto rs rs rs)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *