Minhas primeiras impressões sobre o HTC Touch

Áudio do texto mp3: [audio:http://www.jonnyken.com/infoblog/audio/64/Infoblog 2008-05-20-htc_touch_minhas_primeiras_impressoes.mp3]

Depois de quase 1 ano sofrendo com a bateria do MotoQ e depois de não ganhar o LG Viewty, resolvi seguir uma sugestão da Bia Kunze e encomendei meu novo Smartphone, o HTC Touch da Vivo. Neste e no próximo post pretendo compará-lo com o MotoQ e também falar sobre a minha adaptação, já que com a queda dos preços, acredito que a tendência é que boa parte dos usuários migrem do Smartphone da Motorola para o da HTC, principalmente por causa da bateria.

Maiores detalhes sobre o HTC Touch você pode ver diretamente nos Reviews parte I e parte II da Garota sem Fio.

HTC Touch X Moto Q

A compra:

HTC Touch - Exclusividade da claro... ou não maisAté o ano passado, a HTC vendia o Touch exclusivamente para a Claro, mas a partir do começo de 2008, tanto a Vivo quanto a Tim passaram a vendê-lo também. Só que foi praticamente impossível encontrar esse modelo nas lojas da Vivo. Eu passei em 4 lojas diferentes e todas não tinham em estoque. Acabei comprando pelo telemarketing da Vivo (*8486) após algumas ligações. Segundo me informou a primeira atendente, muitas vezes o celular fica reservado em uma compra online, mas como o pagamento não é efetuado, ele volta para o estoque. Por isso ela pediu para insistir de hora em hora (consegui na 3a tentativa).

Fiz a compra numa terça-feira a noite (13/05/2008) e a encomenda chegou na sexta-feira também de noite via MotoBoy. Com os 45.000 pontos que eu acumulei, o celular saiu por R$650,00 em 6 vezes sem juros na conta telefônica.

A caixa:

Caixa HTC TOUCH e do MotoQPode parecer besteira, mas a coisa que mais me impressionou no MotoQ foi a caixa hi-tech. Você puxava um dos lados e o outro abria automaticamente, mostrando todos os componentes de uma forma totalmente diferente. Já no HTC Touch é aquela caixa tradicional, espumada, etc e tal… Ou seja, se você for pedir seu celular pelos Correios, ele não corre o risco de chegar como quebra-cabeça.

O Tamanho

Com 9,9cm de comprimento, 5,8cm de largura e 1,39cm de espessura, o Touch conseguiu a proeza de ser um smartphone mais compacto que o MotoQ, que já é bem compacto. A pegada é realmente muito boa, mas senti um pouco de dificuldade de não poder teclar usando os 2 dedões, como eu fazia no MotoQ. Vou baixar um outro teclado na internet e conto quando for falar da adaptação.
HTC Touch X Moto Q - Tamanho

HTC Touch X Moto Q – A ausência do teclado faz toda a diferença no tamanho do aparelho.

Ausência de borrachinhas

As borrachas do MotoQ depois de um certo tempo não encaixam mais

O Designer que teve a idéia de colocar borrachinhas para tampar algumas partes do celular deveria voltar para a faculdade!!! Depois de alguns meses essas borrachas simplesmente se deformam por completo. Ponto para o pessoal da HTC que fez o acabamento das tampas com o mesmo material do celular, então além de deixar um visual lateral mais “clean”, faz com que o Touch não fique com peças soltas depois de alguns meses de uso.

HTC Touch e o Moto Q - diferenças nas tampas

Moto Q e HTC Touch - diferenças na parte de trasVerso

A parte de trás do Touch é outro espetáculo. Ele não possui cortes, já que a tampa sai inteira. O único problema é que vira e mexe o Windows Mobile dá umas travadas, e no MotoQ é possível fazer o “reboot” (o famoso tira e recoloca a bateria) com uma mão… Já no HTC é necessário uma certa habilidade e jeito (para não dizer força) para fazer este processo.

Outra coisa que notei logo de cara é a ausência de caixinhas stereo. Mas mesmo assim o som do HTC Touch sem fone de ouvido é bom!

Cartão de memória

slots para cartão de memória

Entrada do chip GSM ao lado do cartão MicroSD. Abaixo a entrada MiniSD do MotoQ

O HTC Touch utiliza Micro SD, ou seja, não tive como reaproveitar meu MiniSD do MotoQ. Para a minha surpresa, o Touch já vem com um cartão de 1GB, mas a ENORME desvantagem é que ele não vem com adaptador SD, ou seja, não tenho como eu ligar o MicroSD na porta USB usando meu adaptador SD-USB, como eu fazia com o MotoQ. Isso é ruim porque passar arquivos via Active Sync é um parto!!! Colocar um arquivo de 100MB demora quase 2 minutos, sendo que via USB direto não leva nem 20 segundos!! Se bem que para tirar o cartão do HTC Touch é necessário primeiro tirar a tampa de trás, e como eu já disse isso, não é uma operação muito simples e rápida de se fazer.

conector MiniUSB X conector do TouchConectores

Quando vi que a entrada dele não era o padrão “mini-USB”, pensei na hora: “Caramba!! Todos os cabos e carregadores que eu tenho não vão mais servir para o Touch!!!”

Mas o carregador que acompanha ele possui conector micro USB e se encaixa perfeitamente Touch. A diferença na entrada é para conectar o fone de ouvido. Isso mesmo!!! Eles compartilham o mesmo conector. Isso quer dizer que você não pode usar o fone de ouvido enquanto recarrega o celular, a não ser que compre um adaptador.

Alias, o Plug do fone de ouvido do HTC é proprietário, ou seja, não vai funcionar com um fone de ouvido convencional. Mas o MotoQ também não é, já que a presença de microfone faz com que o plug tenha um contato a mais no plug.

Fonte do HTC TouchFalando em conectores, embora pareça totalmente fútil, uma coisa que eu realmente gostei é da fonte do HTC Touch (esq) ser “de lado”. Mesmo a fonte pequena do MotoQ (dir) normalmente ocupa 2 tomadas em uma extensão. Já com a fonte do HTC isso não acontece.

(curiosidade: O MotoQ vem com 2 recarregadores – um grande e um pequeno. Provavelmente a Motorola já sabia que o celular iria ficar pendurado na tomada)

Em breve vou falar um pouco de como está sendo a minha adaptação de um smartphone com teclado para um com tela touchscreen. Mas já adianto que o teclado faz uma GIGANTESCA falta! Para quem precisa de produtividade (escrever emails o dia todo), fuja da tela touchscreen!! Como não é muito o meu caso (eu leio mais do que escrevo), não é tão ruim…

14 thoughts on “Minhas primeiras impressões sobre o HTC Touch

  • 21/05/2008 at 2:02 am
    Permalink

    Fiquei empolgado em comprar um desse. Ou se espero pelo Touch Diamond que virá em breve, mais bonito, mais recursos e mais caro, logicamente.

  • 21/05/2008 at 7:49 am
    Permalink

    Faz um post sobre as funcionalidades dele depois por favor! hehe
    eu vi um desses de perto por alguns segundos e meus olhos brilharam, mas só usando pra saber se é bom ou não.
    tenho um a1200i da motorola e com o tempo você vê que não é la grande coisa como achava antes de comprar.
    abraços!

  • 21/05/2008 at 2:34 pm
    Permalink

    Por isso que sempre é bom comprar cartão SD 3 em 1, ai se é pra usar micro tem, se é mini também, se for sd opa. E o preço não difere muito. Depois que tive esse tipo de cartão, nunca mais tive problemas de compatibilidade

  • 21/05/2008 at 11:55 pm
    Permalink

    Pô, adorei o áudio do post. Uma forma bem massa e diferente de postagem, o tal do “post narrado”. Massa… Eu nunca fui com a cara desse Touch, mas o Diamond me impressionou bastante.

  • 23/05/2008 at 1:47 pm
    Permalink

    Galileu…

    Vou te comentar que quando eu vi esse celular pela 1a vez eu adorei… mas o fator “bateria” está me deixando impressionado!

    Ontem eu esqueci de recarregar e hoje ainda está funcionando! Se fosse o MotoQ ele já teria morrido…

  • 23/05/2008 at 2:05 pm
    Permalink

    Graveherat até dá, mas os adaptadores só vem se comprar a memória microSD.

    Se eu resolver trocar para um de 2GB ai sim 🙂

  • 23/05/2008 at 5:45 pm
    Permalink

    Mais caro COM CERTEZA!!! rs rs rs
    Eu ainda não vi os vídeos sobre ele, mas pelo que eu li, deve ser bem legal.

    Estou feliz com a bateria do meu HTC Touch… para quem sofria com o MotoQ, este aqui está sendo um paraiso!!!

  • 23/05/2008 at 5:46 pm
    Permalink

    Rafael

    vou fazer um sobre a minha adaptação… a Bia Kunze (os links estão lá em cima) falou praticamente tudo da sua utilização…

    Estou apanhando para instalar meu GPS nele. O Destinator insiste em travar 🙁

  • 23/05/2008 at 5:49 pm
    Permalink

    Olá Gaucha!

    Na época que eu comprei o cartão de memória da minha câmera (SD), eu pensei nisso, mas o cartão miniSD com adaptador era quase o dobro do preço!

    Depois, quando eu comprei o cartão de memória do MotoQ (miniSD), eu pensei de novo nisso, mas o cartão MicroSD com com os 2 adapadores estavam quase o dobro do preço novamente! rs rs rs

    Nunca dou sorte com essas novas tecnologias! pelo menos agora não conheço a existência de uma memória “NanoSD” rs rs rs

  • 25/05/2008 at 1:15 am
    Permalink

    Beleza Jonny? Já tinha lido os reviews da Bia e pensei muito antes de comprar o meu Nokia E61, fiquei mei dividido e acabei optando por ele, simplesmente por indisponibilidade do Touch. Hoje já estou pensando em mudar novamente. Pensei no Cruise que já vem com GPS embutido, mas o preço está bem salgado. Acho que vou acabar encarando o Touch (isso se conseguir achar) e usar algum Gps bluetooth. Falanado nisso qual o modelo do seu GPS? Abraços.

  • Pingback: Gadgets e o dia seguinte | Matriz Ativa Online

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *